Sinopse
"Após décadas de tons de cinzento, durante as quais Günter Grass se tornou perito no uso do branco e do preto, no desenho e na gravura, começa em 1995, num bosque dinamarquês, o trabalho com aguarelas, que determina, nos anos seguintes, tanto a sua obra de pintor como a de escritor. As árvores dão lugar a cogumelos, peixes e objectos do dia-a-dia; as paisagens a paisagens mortas - motivos que estão aqui, pela primeira vez, dispostos numa escolha múltipla. Nas aguarelas de Achados para Um Não-Leitor e de O Meu Século encontram-se inscritos, em fundo húmido, os primeiros versos de poemas e as primeiras linhas de histórias. A colectânea de aguarelas é antecedida de um prefácio, no qual Günter Grass descreve o seu caminho para a cor, a sua despreocupação para com os guaches da Pelicano enquanto criança, as primeiras aguarelas dos anos 50, o jogo fascinante de cores nos troncos lisos das faias, o efeito recíproco de cor e texto em O Meu Século."

GÜNTER GRASS (n. em Danzig/Gdansk, Polónia, 1927) foi Prémio Nobel da Literatura, em 1999, tornando-se um dos autores alemães contemporâneos mais relevantes. Em 1959, o seu romance O Tambor dá-lhe notoriedade internacional, ao mesmo tempo que desencadeia nos meios alemães um aceso debate sobre a guerra e a herança nazi, foi mais tarde adaptado ao cinema vencendo o Óscar de melhor filme estrangeiro de 1979. Grass com uma escrita sensual e plena de humor, por vezes apelando à fantasia e ao delírio surrealista, é ainda autor de marcantes títulos publicados em Portugal pela Dom Quixote e Casa das Letras como O Gato e o RatoEscrever Depois De AuschwitzA Passo de CaranguejoEm Viagem de uma Alemanha à Outra, O Meu SéculoDescascando a CebolaA Caixa e O Pregado.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789724613604
  • Editora: CASA DAS LETRAS
  • Ano de Edição / Impressão: 2007
  • Dimensões: 315 x 247 x 23 mm

PROMOÇÕES ATIVAS

NATAL - 20% a 50% desconto em TODOS os livros
O autor
Günter Grass nasceu em Danzig (atual Gdansk), Polónia, a 16 de outubro de 1927, e morreu em Lübeck, Alemanha, a 13 de abril de 2015. E
scritor, poeta, dramaturgo, ensaísta e pintor, recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1999.
Em 1959, o seu romance O Tambor de Lata  dá-lhe notoriedade internacional, ao mesmo tempo que desencadeia nos meios alemães um aceso debate sobre a guerra e a herança nazi. Foi adaptado ao cinema pelo realizador Volker Schlöndorff, vencendo o Óscar de melhor filme estrangeiro de 1979. Os dois livros seguintes – O Gato e o Rato e O Cão de Hitler – completam a chamada «Trilogia de Danzig».
Günter Grass é ainda autor de obras como A Ratazana, Mau Agoiro, Uma Longa História, A Passo de Caranguejo, O Meu Século, O Pregado, a sua polémica biografia Descascando a Cebola, A Caixa e Em Viagem – De Uma Alemanha à Outra. Sobre a Finitude é o livro que contém os escritos, poemas e ilustrações que marcaram os seus últimos tempos de vida.
Ler mais Ler menos