Sinopse
Escrito ao ritmo das emoções, Hermann Hesse leva-nos ao universo da infância, do medo, do sonho e da imaginação.

Romancista, autor de Siddhartha, Prémio Nobel da Literatura, Hermann Hesse é comummente reconhecido como um retratista dos conflitos interiores do indivíduo e do seu confronto com as regras sociais. No entanto, semelhante retrato tende a fazer esquecer que, enquanto contista, género que domina com mestria, foi igualmente um explorador dos labirintos do maravilhoso. Nesta selecção de treze contos, viajamos pelos prodígios da infância, da memória, do sonho e da imaginação. As Mais Belas Histórias é um convite para reencontrar o mundo fascinante de um dos maiores escritores do século XX.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722067195
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2019
  • Dimensões: 235 x 157 x 19 mm
  • Páginas: 288
O autor
Hermann Hesse nasceu a 2 de julho de 1877, em Calw, na Alemanha, e morreu a 9 de agosto de 1962, em Montagnola, na Suíça. Distinguido, em 1946, com o Nobel da Literatura, tornou-se uma verdadeira figura de culto, uma referência universal ancorada na exaltação que faz do indivíduo e na celebração de um certo misticismo oriental.
Peter Camenzind, o seu primeiro romance, data de 1904. Uma visita à Índia fê-lo descobrir uma cultura e modos de sentir que o fascinaram: Siddhartha (1922) foi o resultado prático dessa experiência, sendo o seu livro mais lido em todo o mundo. Durante a Primeira Guerra Mundial, refugiou-se na Suíça, país neutro, onde adquiriu a nacionalidade em 1923. Entre os seus romances, incluem-se O Lobo das Estepes (1927), Narciso e Goldmundo (1930) e O Jogo das Contas de Vidro (1943).
Ler mais Ler menos