Sinopse
Nat, 47 anos, veterano dos Serviços Secretos britânicos, pensa que o seu tempo como controlador de agentes chegou ao fim. Está de regresso a Londres com a mulher, a paciente e dedicada Prue. Mas, face à crescente ameaça do Centro de Moscovo, a repartição tem mais uma missão para ele. Nat é nomeado chefe do Porto de Abrigo, um inoperante subposto da Geral de Londres com um bando de espiões incompetentes. A única estrela da equipa é a jovem Florence, que tem aspirações ao departamento da Rússia e está de olho num oligarca ucraniano com fortes ligações ao regime russo.
Nat não é apenas um espião, é um apaixonado jogador de badmínton. O seu adversário habitual das segundas-feiras tem metade da sua idade: o introspetivo e solitário Ed. Ed odeia o Brexit, odeia Trump e odeia o emprego que tem numa impiedosa agência de comunicação. E é precisamente Ed, de todas as pessoas a mais improvável, quem vai levar Prue, Florence e o próprio Nat pelo caminho de raiva política que acabará por os enredar a todos. Agente em Campo é um retrato arrepiante do nosso tempo, ora doloroso, ora com laivos de humor negro, traçado com uma tensão infatigável pelo maior cronista da atualidade.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722069045
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2019
  • Dimensões: 235 x 157 x 21 mm
  • Páginas: 328
O autor
John le Carré nasceu em 1931. No decurso de seis décadas, escreveu romances que acabam por definir a nossa época. Filho de um vigarista, passou a infância entre um colégio interno e o submundo londrino. Aos dezasseis anos encontrou refúgio na Universidade de Berna e mais tarde em Oxford. Um breve período de docência em Eton levou-o a uma curta carreira no Serviço de Informações britânico (MI5 e MI6).
Publicou o seu romance de estreia, Chamada para o Morto, em 1961, ainda como funcionário dos serviços secretos. O seu terceiro romance, O Espião Que Saiu do Frio, assegurou-lhe fama mundial, mais tarde consolidada pela boa aceitação obtida pela sua trilogia A Toupeira, O Ilustre Colegial e A Gente de Smiley.
No final da Guerra Fria, le Carré alargou o âmbito da sua temática explorando um panorama internacional que abrange o tráfico de armas e a Guerra contra o Terrorismo. As suas memórias, O Túnel de Pombos, foram publicadas em 2016 e o último romance em que aparece George Smiley, Um Legado de Espiões, foi dado à estampa em 2017. Morreu a 12 de Dezembro de 2020.
Ler mais Ler menos