Selvagem

letras_leya
15
Letras

Selvagem

A noite é mais clara do que o dia. Em Selvagem, o primeiro livro do autor, a voz angustiada do sujeito e a violência errática do discurso são acompanhadas pela presença constante da noite. A noite enquanto metáfora da dor, da cegueira do pensamento e da barbárie a que o homem regressa constantemente.
A passagem do tempo – a ruínas das coisas e a aproximação da morte –, o avanço continuado das cidades sobre o litoral e a agonia do mundo rural são alguns dos temas tratados no livro.
Nos poemas comprometidos com o real nota-se uma sensibilidade lírica afetada pelo medo do futuro. O agravamento das desigualdades, as ameaças às liberdades fundamentais, a dissolução do passado e da memória, a destruição ambiental.
Selvagem é a reação do autor à angústia de não encontrar, em si, ou ao seu redor, a capacidade para construir um mundo perfetível. O desejo de que a noite seja um raio de luz na claridade do dia.
Ler mais

Os ebooks e audiobooks mais populares disponíveis na subscrição Kobo+e_Leya.

eBook
€ 10,99
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2021
Número Páginas / 96

Dimensões / 209 x 07 x 157 mm
ISBN / 9789722072380
Editora / DOM QUIXOTE
Autor
Salvador Santos nasceu em Chaves, em 1979. Vive no Algarve desde os quatro anos. Frequentou o curso de Estudos Portugueses na Universidade do Algarve.
Mantém colaboração na imprensa regional. No Postal do Algarve criou e dirigiu o suplemento de artes e letras «Caderno de Artes.S».
É editor na Sul, Sol e Sal.