Ensaio Sobre a Cegueira

Coleção: Essencial Livros RTP - volume 1
Promo
20%

Ensaio Sobre a Cegueira

Coleção: Essencial Livros RTP - volume 1
Livro recomendado PNL2027 para maiores de 15 anos - leitura leitura fluente

Prefácio de Zeferino Coelho.

«Um homem fica cego, inexplicavelmente, quando se encontra no seu carro no meio do trânsito. A cegueira alastra como «um rastilho de pólvora». Uma cegueira colectiva. Romance contundente. Saramago a ver mais longe. Personagens sem nome. Um mundo com as contradições da espécie humana. Não se situa em nenhum tempo específico. É um tempo que pode ser ontem, hoje ou amanhã. As ideias a virem ao de cima, sempre na escrita de Saramago. A alegoria. O poder da palavra a abrir os olhos, face ao risco de uma situação terminal generalizada. A arte da escrita ao serviço da preocupação cívica.»
Diário de Notícias, 9 de Outubro de 1998


«O Ensaio sobre a Cegueira é um livro único na nossa história literária e também, é preciso dizê-lo, um dos grandes romances que se escreveram no século XX. E isto é, quanto a mim, razão necessária e suficiente para o colocar a abrir esta “Coleção Essencial”, que em boa hora a RTP decidiu promover.»
Zeferino Coelho
Ler mais
Metas Curriculares
Metas Curriculares
€ 8,00
PVP   € 10,00
Poupe € 2,00 (20%) Comprar

Ano de Edição / Impressão / 2016
Número Páginas / 304

Dimensões / 242 x 25 x 162 mm
ISBN / 9789896604011
Editora / LEYA
Galeria
Autor
José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registo oficial mencione, como data do nascimento, o dia 18. Seus pais emigraram para Lisboa quando ele não perfizera ainda dois anos de idade.
No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo exercido depois diversas outras profissões: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista.
Publicou o seu primeiro livro, um romance (Terra do Pecado), em 1947, tendo estado depois largo tempo sem publicar, até 1966. A partir de 1976 passou a viver apenas do seu trabalho literário, primeiro como tradutor, depois como autor.
Casou com Pilar del Río em 1988 e em Fevereiro de 1993 passou a dividir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago de Canárias (Espanha).
Em 1998 foi-lhe atribuído o Prémio Nobel de Literatura.
José Saramago morreu a 18 de Junho de 2010.