Sinopse

O império português desapareceu há quarenta anos, fragmentado em partes, povos e comunidades que começaram então, também no sofrimento, na incerteza e na esperança, a sua vida na História. Século e meio antes, outra parte desse império tinha-se separado, com a independência do Brasil, essa mais pacífica, feita sem a comunidade internacional. É a História acontecida, sancionada pela justiça dos factos. No mundo presente, a decadência da Europa e do Ocidente é também um facto. [...] Agora, outros continentes, outros povos, outras áreas estão a tomar as chaves e as rédeas do futuro. A maioria dos povos lusófonos estão nestas áreas e são agora, como nós fomos: povos jovens, unidos, com a fé, a vontade e a força de fazerem coisas no mundo. E alguns têm os trunfos e os meios para os desafios que aí vêm. O lugar dos portugueses que não se resignam à mediocridade mansa ou ressentida de tributários do Centro Europeu, pode também ser ao lado desses povos, erguendo a partir de um passado unido, sofrido, dividido, uma convergência futura.


Jaime Nogueira Pinto é licenciado em Direito e doutorado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Foi jornalista e é accionista e administrador de empresas na área da consultoria estratégica e da segurança privada. Escreve para vários órgãos de comunicação social. É autor de vários livros de grande impacto na crítica e no mercado.

Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722053860
  • ISBN do Ebook: 9789722053877
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2013
  • Dimensões: 236 x 157 x 21 mm
  • Páginas: 320
O autor
JAIME NOGUEIRA PINTO nasceu no Porto em 1946, licenciou-se em Direito pela Universidade de Lisboa e é doutorado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Foi director do jornal O Século, administrador da Bertrand e trabalha na área da consultoria estratégica. É presidente da FLAC – Fundação Luso-Africana para a Cultura, colabora regularmente nos media portugueses e tem escrito sobre temas de Ciência Política e História Contemporânea.
Ler mais Ler menos