Mulheres Enclausuradas

Mulheres Enclausuradas

Nos séculos XVI a XVIII, milhares de mulheres, algumas muito jovens, provenientes dos estratos superiores da sociedade portuguesa, encerraram-se ou foram encerradas para toda a vida em conventos de clausura.
Muitas delas não sentiam particular vocação religiosa. Em geral, era por imposição dos pais, preocupados em deixar a herança nas mãos dos primogénitos masculinos, que faziam a sua entrada nos claustros.
Essas vocações forçadas levaram a que, num grande número de conventos, o comportamento das religiosas estivesse longe do que seria esperado. A recusa da clausura esteve na origem de tentativas de fuga e de distúrbios psicológicos atribuídos a intervenção demoníaca – e objecto, por isso, da vigilância da Inquisição.
Sucederam-se também graves desvios às regras estabelecidas, nomeadamente no que dizia respeito à castidade e à obediência. Até que a própria sobrevivência da instituição monástica foi sendo posta em causa.
Ler mais

Os ebooks e audiobooks mais populares disponíveis na subscrição Kobo+e_Leya.

eBook
€ 13,99
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2021
Número Páginas / 464

Dimensões / 235 x 31 x 156 mm
ISBN / 9789896612481
Editora / CASA DAS LETRAS
Autor
ARLINDO MANUEL CALDEIRA Licenciado em História, é investigador do CHAM (Centro de Humanidades), Universidade Nova de Lisboa e Universidade dos Açores. Últimos livros publicados: Escravos e traficantes no Império Português. O comércio negreiro português no Atlântico durante os séculos XV a XIX, Lisboa: A Esfera dos Livros, 2013 (ed. italiana: Schiavi e trafficanti attraverso l’Atlantico, Milão, Mimesis Edizioni, 2020); e Escravos em Portugal. Das origens ao século XIX, Lisboa: A Esfera dos Livros, 2017.