Sinopse
ERA UMA VEZ O AMOR é uma convocatória geral. É um hino à liberdade e uma chamada à responsabilidade. Este livro só poderia ser escrito por um ser que fosse, apaixonadamente, pai. Que tivesse escolhido educar em amor em vez de se refugiar no medo. Que defendesse uma alternativa à escola tradicional e não tivesse pudor em lutar publicamente por ela. A educação não se restringe à escola. Ela começa em casa, passa pela escola e acaba no mundo. É, por isso mesmo, um compromisso de todos, uma responsabilidade conjunta e a grande luta do século XXI. Algumas mensagens fortes não vão deixar ninguém indiferente. E por isso devem ser ditas: - «Há mais pais com medo de perder o tal emprego do que com medo de perder os filhos. Há mais pais a lutar por progressões na carreira do que a lutar por tempo com os filhos. Vivemos numa sociedade de prioridades invertidas.» - «A escola deve ser um lugar exclusivo a professores apaixonados, ou seja, o valor "inclusão" não deve contemplar professores resignados, descrentes nem acomodados. A escola tem a responsabilidade de ser o primeiro passo de um novo mundo.» É necessária uma nova visão sobre a forma de educar que envolva pais, professores e sociedade. Este livro é uma mensagem pelos sonhos dos nossos filhos, pela felicidade de todos, por histórias com final feliz.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789897104398
  • Editora: CHÁ DAS CINCO