Sinopse

A fotobiografia que faltava, de um dos maiores poetas portugueses, cujo contributo para a renovação da linguagem poética em Portugal ainda hoje se faz sentir. António Nobre. "O poeta nato, o lua, o santo, a cobra". A sua curta vida (n. 1867; m. 1900, com apenas 32 anos, de tuberculose) não impediu a criação de uma das obras mais criativas e pungentes da nossa literatura. O seu livro de poemas "Só", um retrato do país em fins do séc. XIX, em especial do Norte ( Douro e Minho), feito com grande ironia, está entre os maiores da nossa literatura. Mário Cláudio, um antigo apaixonado da obra de Nobre, que tem estudado ao longo dos anos, que publicou a correspondência inédita e prefaciou a edição de algumas das obras do autor de "Despedidas", e escreveu ele mesmo uma peça sobre Nobre intitulada "Noites de Anto", construiu esta fotobiografia apoiando-se em poemas e cartas do próprio Nobre e algumas citações da magnífica biografia de Guilherme de Castilho, que "servem" uma imensa iconografia, que vai dos vários retratos do poeta, da sua família, dos seus amigos, a fotos da época (algumas actuais) dos locais onde viveu e por onde passou (desde a infância em Leça da Palmeira, o Porto, Coimbra, Paris, onde publicaria a 1ª edição do "Só" e travaria amizade com "celebridades e celebróides", entre as quais se encontram os escritores Émile Zola, Alexandre Dumas, Verlaine e Mallarmé, ou a actriz Sarah Bernhardt, a América, a Suíça, a Madeira), reproduções de manuscritos e primeiras edições dos seus livros, desenhos, etc..


Mário Cláudio nasceu no Porto. Ficcionista, poeta, dramaturgo e ensaísta, é formado em Direito pela Universidade de Coimbra, diplomado com o Curso de Bibliotecário-Arquivista, da Faculdade de Letras da mesma Universidade, e Master of Arts em Biblioteconomia e Ciências Documentais, pela Universidade de Londres. É autor de uma vasta e multifacetada obra que abarca a ficção, a crónica, a poesia, a dramaturgia e o ensaio. Mário Cláudio foi galardoado com, entre outros, o Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio PEN Clube, o Prémio Eça de Queiroz, o Prémio Vergílio Ferreira, o Prémio Fernando Namora e o Prémio Pessoa. É ainda titular de várias condecorações, nacionais e estrangeiras.

Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722017961
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2007
  • Dimensões: 305 x 218 x 23 mm

PROMOÇÕES ATIVAS

NATAL - 20% a 50% desconto em TODOS os livros
O autor
Mário Cláudio nasceu no Porto. Ficcionista, poeta, dramaturgo e ensaísta, é formado em Direito pela Universidade de Coimbra, diplomado com o Curso de Bibliotecário-Arquivista, da Faculdade de Letras da mesma Universidade, e Master of Arts em Biblioteconomia e Ciências Documentais, pela Universidade de Londres.
É autor de uma vasta e multifacetada obra que abarca a ficção, a crónica, a poesia, a dramaturgia, o ensaio, a literatura infanto-juvenil, e se encontra traduzida em várias línguas.
Foi galardoado com diversos prémios literários, sendo igualmente titular de várias condecorações nacionais e estrangeiras.
A sua obra ficcional inclui títulos como Amadeo, Guilhermina, Rosa, Gémeos, Camilo Broca, Tiago Veiga: Uma Biografia, Retrato de Rapaz, Astronomia e Tríptico da Salvação. A sua poesia foi recentemente reunida num único volume intitulado Doze Mapas, e a SPA homenageou-o com um livro de entrevistas para comemorar os seus 50 anos de vida literária.
Ler mais Ler menos