Estórias Contadas - eBook

Estórias Contadas - eBook

Todos os dias nos acontecem coisas. Boas e más, banais, inesperadas, agradáveis ou dolorosas. Mas de quase todas sempre registamos um pormenor, um som, uma cor, um eco, uma memória. São estas coisas do dia-a-dia que Germano Almeida reuniu em Estórias Contadas. No seu estilo narrativo tão peculiar, transformou apontamentos casuais, factos, acontecimentos, acasos, em crónicas deliciosas, vivas, aliciantes. Numa prosa saborosíssima, protagonizada por um humor permanente e subtil e finíssima ironia, as páginas sucedem-se, irresistíveis, e damos connosco a sofrer com os agravos de um escritor, a disputar uma certa cadeira com Gabriela (e que terna e cúmplice disputa esta), a vibrar com as surpresas do futebol, a reflectir sobre os feitiços do tabaco, a... Cinquenta e cinco crónicas que se lêem de um fôlego, estas Estórias Contadas proporcionarão ao leitor um encontro muito particular com aquele que supomos ser o mundo de todos os dias... mas que ainda nos pode surpreender!


Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. Publica as primeiras Estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas «estórias», depois de revistas e reescritas, às quais se acrescentaram algumas inéditas, foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica que juntamente com A Família Trago, 1998. Mas o primeiro romance publicado por Germano Almeida foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989. Todas as suas obras confirmam o título que desde sempre reclamou, o de contador de «estórias».

Ler mais

Os ebooks e audiobooks mais populares disponíveis na subscrição Kobo+e_Leya.

eBook
€ 7,99
Comprar

Ano de Edição / Impressão / 2000
Formato / EPUB
ISBN / 9789722121811
Editora / CAMINHO
Autor
Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. Publica as primeiras estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas estórias foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica, que, juntamente com A Família Trago, 1998, recriam os anos de infância e o ambiente social e familiar na ilha da Boa Vista.
Mas o primeiro romance do autor foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989, que marca a rutura com os tradicionais temas cabo-verdianos. O Meu Poeta, 1990, Estórias de Dentro de Casa, 1996, A Morte do Meu Poeta, 1998, As Memórias de Um Espírito, 2001 e O Mar na Lajinha, 2004, formam o que se pode considerar o ciclo mindelense da obra do autor.
Tem obras publicadas no Brasil, França, Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega e Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária, Suíça.